quarta-feira, novembro 12, 2014

Regravação de "Universo de 1", versão 2014


Acabada de regravar e publicar ontem no ReverbNation, dia 11 de Novembro de 2014, "Universo de 1" é uma canção já muito antiga que começou inusitadamente pelo refrão, por volta de 1998 ou 99, guardado na memória durante talvez um ano ou coisa que o valha, até que, finalmente, surgiu o resto da canção, escrita, composta e gravada integralmente já no ano 2000, após um regresso de África.
A primeira gravação embrionária do tema (que se pode ouvir isoladamente AQUI), datada portanto do ano 2000, foi levada a cabo pelo João Martins, baixista dos Skamioneta do Lixo, na garagem do Carlos, então um dos músicos da banda Beringelas. À época, contei com a participação do Paulo Amaral na bateria, que integrava, tal como eu, os Baby Jane, sendo que todos os restantes instrumentos e vozes (guitarras, baixo e instrumentação adicional) ficaram a meu cargo. Apesar de ter integrado consistentemente o reportório dos Baby Jane no seu tempo, a canção nunca fez parte de qualquer maquette da banda.
Porque a primeira gravação apresenta inúmeros defeitos, falhas e uma qualidade inferior (descobri há pouco que o master de que disponho se encontra em mono), resolvi regravá-la em casa com o equipamento de que disponho agora. Assim sendo, tudo foi feito no gravador digital de oito pistas Boss BR-800 com o seguinte equipamento: microfone de condensador largo Golden Age Project FC3, microfone Shure SM58, guitarras eléctricas Duesenberg Starplayer TV e Ibanez EX-370, baixo Höfner Ignition Beatles Bass VSB e uma pandeireta. A bateria foi inteiramente programada, ponto a ponto, no software Rhythm Editor do BR-800. 

Todas as canções originais estão disponíveis para download gratuito. 

Clique em "download".

* Universo de 1 (letra) *

Se tudo fosse meu...
o poder de ter o teu e então brincar
no dorso de um animal,
uma cenoura num fio
como um telejornal...

No mundo visual,
cor daquilo que se é ou se pertence...
e sem saber, já se tem religião
como o político que ganhou a eleição

Temos de entrar para poder sair
Partir é chegar e chegar será sempre partir

Se tu pudesses ver
além daquilo que se pode ter,
como átomo e electrão...
pode ser...
como a terra e o sol,
ou inverter...
a escala é nossa invenção,
como dizer?...
tudo isto é anzol
e tubarão

Temos de entrar para poder sair
Partir é chegar e chegar será sempre partir

Temos de entrar para poder sair
Partir é chegar e chegar será sempre a partir,
Sempre a partir...

Etiquetas: , ,