quinta-feira, junho 14, 2012

Nova canção "Liberdade É Escrever Canções" em estreia mundial aqui e agora

ComScore

'Liberdade É Escrever Canções' é uma canção com muitos avôs, admitindo que eu seja o pai. Trata-se do tema mais curto (apenas 2,32 minutos) e mais simples que já compus, novamente com recurso ao gravador digital de quatro pistas Boss Micro BR. A gravação durou alguns meses, durante as horas livres, e a letra só ficou verdadeiramente concluída hoje, no decorrer do processo de gravação da voz.
Embora já estivesse parcialmente escrita, a letra teve como mote a frase "enquanto te exploram gritas golo", que li algures numa imagem partilhada no Facebook há bastantes meses. Essa frase, e toda uma lógica metafórica em torno da vida contemporânea e do futebol, redundou numa analogia premente, uma vez estando a disputar-se neste momento o Europeu de futebol 2012 na Polónia e na Ucrânia. Tão premente a analogia que me vi quase obrigado a concluir a canção no curto prazo, ganhando momentum de empurrão e chuto para a frente. Devo acrescentar que o título se deve a Sérgio Godinho, que entrevistei recentemente, tendo usado essa mesma frase para titular uma grande entrevista.
Antes de proceder a algumas considerações acerca do processo criativo e das chaves-mestras que deram luz à ideia, inevitável é dizer que, em 'Liberdade É Escrever Canções', contei com a participação do meu querido e velho amigo (de infância, mesmo!) Moisés nas teclas, também conhecido por Bernardo Rodrigues. O Moisés, que já havia gravado comigo em 'Italian Wool' (versão de 1999), tocou com um Roland daqueles que quase não cabem num carro grande, com oitavas a mais, diga-se, mas de momento não sei enunciar a referência do órgão.
Sobre a origem da ideia, revelo tudo, sem cartas na manga: foi quando estava a ouvir bootlegs e gravações de ensaios de uma banda chamada Nirvana, onde despontava Kurt Cobain, que deslindei um projecto de música interessante: 'Old Age'. Não me fiz rogado, peguei na guitarra e toquei o tema à primeira, descarrilando rapidamente para 'All Along the Watchtower', de Bob Dylan. Deitei uma pitada de modernidade com Strokes de guitarra, palminhas, feedbacks orgânicos e sintetizados, e incorporei tudo numa nova canção. 
Voltei a tocar com o pobre baixo Rockson do costume, com a guitarra electro-acústica Ibañez EWC-30 de cordas de aço e com a guitarra eléctrica Duesenberg Starplayer TV. Mais uma vez, a bateria é programada no Micro BR. O Caderno de Corda volta a ser o suporte de lançamento (leia-se publicação) de uma canção inédita.  
Antes de concluir o post com a inserção da letra de 'Liberdade É Escrever Canções', reforço que esta e as outras gravações disponíveis no player acima foram, à excepção de 'Italian Wool' (1999) e 'Universo de 1' (2000), inteiramente produzidas, gravadas, masterizadas, produzidas, you name it, no minúsculo four-track Boss Micro BR. De recordar que, em 'Por Aquela Estrada', tive o privilégio e a honra de contar com a amizade e a colaboração do saxofonista inglês Mark Cain. Ainda assim, sublinhe-se que, neste Micro BR Sport Billy, que é fantástico, as limitações são inúmeras se compararmos o sistema ao do estúdio caseiro mais modesto. Para melhor audição, aconselha-se o uso de headphones.
PS - E eu sei que infortúnio é um substantivo, adianto, precavendo-me contra o chico-espertismo intelectual de trazer por casa que se afirma apenas sobre o erro alheio.

Todas as canções originais deste player estão disponíveis para download gratuito.
Clique em "download".


* Liberdade É Escrever Canções - letra *

Amanhã vais sair mudo,
a tempo de ver o jogo...
Enquanto te exploram gritas golo...

Depois vais entrar calado
e ficar por um bocado
a digerir o infortúnio resultado.

Eu cá já dei prá petição;
assinei de cruz a votação.
Liberdade é escrever canções,
fazer amor e revoluções...

Amanhã jogas pró empate;
dos males o menos grave...
Glorificas os remates à trave.

Depois deixas correr a sorte,
mas isso toda a gente sabe...
Quem não marca... sofre.

Eu cá já dei prá petição;
assinei de cruz a votação.
Liberdade é escrever canções,
fazer amor e revoluções...

Etiquetas: , , , ,

2 Comments:

Blogger Pedro said...

Está excelente, gostei ! Ainda por cima uma colaboração com o Bernardo! Um grande abraço! Pedro

sexta-feira, junho 15, 2012 8:42:00 da tarde  
Blogger Hugo Simões said...

Só podes ser tu, Piri, meu querido! :) Aquele Abraço de sempre. Té já!...

sábado, junho 16, 2012 3:30:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home